Instagram

1 de fev de 2017

[Entrevista: Lu Evans]

Olá, people! Como estão? Espero que vem. 😄💕
Hoje trago a vocês a entrevista com a autora de Zylgor, a nossa linda Lu Evans. Você pode conferir a resenha do livro AQUI.
Bom, vamos lá!

1. A pergunta que mais quero fazer, como foi criar todo o universo de Zylgor?
É um universo que ainda está em criação porque a história não acabou, então ainda há muito o que criar, porque Zylgor é um mundo não apenas com várias regiões diferentes, mas com várias camadas distintas, e o leitor que acompanhar a saga vai ter a oportunidade de visitar vários territórios e dimensões de Zylgor.

2. Na categoria de universo com tanta diversidade, Zylgor com certeza entra, mas foi difícil definir cada função deste mundo?
Tem sido muito difícil, sim. Às vezes as coisas saem com facilidade, às vezes exigem um planejamento maior e pesquisa mais aprofundada para que sentem no canto certo, tenham uma função clara e façam sentido dentro da obra.

3. Lílat foi uma personagem bastante difícil, ela releva isto no segundo livro?
Em O Príncipe Flamejante, o leitor vai entrar em contato com um outro lado dela que começou a ser mostrado na primeira história. No início do primeiro livro, ficou claro que ela só se dava por satisfeita quando diziam e faziam o que ela queria, e quando as coisas aconteciam como ela planejava, mas no decorrer da aventura, ela precisou se adaptar a uma realidade muito dura, redefinir suas expectativas e seu modo de ver o mundo.

4. Mu, Vu e Zu, são, com certeza, os melhores personagens secundários, como foi cria-los?
Eles nasceram junto com a ideia original da história. Nasceram junto com Cã e Lílat, junto com Zylgor, e eles ajudaram a definir aquele mundo e os acontecimentos. As características básicas de cada um foram mantidas, mas eles cresceram bastante na medida em que fui escrevendo e lapidando a história.

5. O que podemos esperar do segundo volume de Zylgor?
Essa história foi fundada em duas linhas bem diferentes: uma linha clássica e outra de pulp fiction, e que foram fundidas. Então, tal como no primeiro livro, o leitor vai acompanhar o desenrolar de uma aventura cheia de reviravoltas e surpresas no tradicional estilo de pulp fiction, mas com uma roupagem clássica.

6. O príncipe dos sílfico pode se tornar um “vilão”?
Nossa, falar sobre isso seria um spoiler enorme, rsrsrsrs. O que posso afirmar é que a participação de Áspio vai aumentar muito a partir do segundo livro. O leitor vai conhece-lo melhor e provavelmente traçar algumas teorias a respeito do papel do príncipe sílfico no decorrer da história.

7. O que você diria para Lílat em relação a Cã?

Como Lílat é muito cabeça dura, não adiantaria nada dizer qualquer coisa a ela. A princesa tem suas próprias ideias e não muda de opinião por influência de ninguém, mas sim quando essa mudança nasce dentro dela . Mas acho que no final do primeiro livro, ela já começou a demonstrar uma certa maturidade. Mas essa transformação aconteceu mesmo pra valer ou foi apenas uma reação momentânea? Só mesmo acompanhando a trama pra descobrir.

-------------------------------------------------------------------------------------------------
Bom, é isso. Vocês viram que entrei na ala proibida dos spoilers. Hahaha, desculpe! 🙈😰💕

4 comentários:

  1. Pra começo de conversa.... Não li as últimas perguntas, nada de spoilers pra minha pessoa! kkkkkk - Adoro livros fantásticos e ainda não tinha ouvido falar da escritora, com certeza vou procurar saber mais sobre ela!

    Ótima Entrevista.

    Beijos da Nanáh!
    - http://nanahzotirecomenda.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. HAHAHA, eu entrei em uma areá de spoiler, mas a autora não fez minha vontade. :(
      Beijos <3

      Excluir
  2. Amriii, ameiiii, que escritora incrível, esse mundo criado por ela, nossa que amor :)

    ResponderExcluir
  3. Thais, vim aqui para ler suas resenhas e esbarrei na entrevista kkkkk que eu nao Sabia que tinha saido. Voce eh do meu time de pessoas esquecidas.kkkkk um abraco e muito obrigada por tudo.

    ResponderExcluir